Reprodução.

Em um intervalo de doze (12) dias, o município de São Raimundo Nonato teve um aumento significativo de 66,7% no número de casos confirmados para o novo coronavírus. De acordo com dados oficias repassados pela Secretaria Municipal de Saúde, entre os dias  15/05 e 27/05, os casos diagnosticados subiram de 30 para 50 infectados.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado na noite desta quarta-feira, 27, duas pacientes do sexo feminino estão em ambiente hospitalar na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Uma em leito clínico, uma senhora de 68 anos. Já uma idosa de 70 anos está na Unidade de Terapia Intensiva UTI/Covid-19, sob cuidados médicos.

Decretos determinam distanciamento social

Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como no município de São Raimundo Nonato, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas. Aulas em escolas e universidades, a maioria das atividades comerciais, esportivas e de serviços em geral estão suspensas por tempo indeterminado.

Serviços essenciais como farmácias, postos de combustíveis e supermercados continuam mantidos mas estão regulamentados. O atendimento em clínicas, hospitais e laboratórios, assim como o funcionamento de escritórios de advocacia e contábeis também foram liberados mediante cumprimento de regras.

O uso de máscaras em locais públicos tornou-se obrigatório em todo o estado. Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares.

Prevenção, contágio e sintomas

Lavar as mãos de forma correta, uso de álcool em gel, sempre usar máscaras, evitar contato pessoal e aglomerações de pessoas são algumas das orientações para evitar o contágio da doença.

É importante também ficar atento quanto aos principais sintomas (tosse seca, congestão nasal, dores no corpo, diarreia, inflamação na garganta e, nos casos mais graves, febre acima de 37° C e dificuldade para respirar).

Deixe seu comentário
FONTELuan Ribeiro - Da Redação
COMPARTILHAR